Veja alguns cuidados básicos ao dirigir à noite

8 de maio de 2015

dirigir à noite

Dirigir à noite é a mesma coisa? Não é não. Mesmo quem não tem problemas de visão como miopia e astigmatismo, à noite, tem a visibilidade comprometida, especialmente em locais onde há menos iluminação pública, sem falar nos faróis desregulados e lâmpadas fortes, que podem atrapalhar.

A atenção redobrada já deve começar desde o cair da noite, quando acontece um fenômeno natural conhecido por lusco-fusco. Ele se passa durante a transição entre o dia e a noite, atrapalhando a visão que demora a se acostumar com a mudança de luminosidade.

Ao anoitecer por completo, uma dica é evitar acender a luz interna do carro, que prejudica a percepção de faróis e semáforos. Também evite distrações e trajetos que você não conhece, para não pegar ruas com obstáculos desconhecidos.

Pela madrugada, os semáforos verdes não são 100% confiáveis, então, redobre a atenção. Primeiro por cautela, pois muita gente acha que com as ruas mais vazias, o trânsito fica livre e é possível cometer alguns excessos, especialmente se forem motoristas bêbados. Segundo porque em algumas cidades os semáforos piscam no amarelo intermitente a partir de certo horário da noite, como medida de segurança para o motorista que quer avançar mais rápido, preservando-se de assaltos. Por isto, certifique-se que não há perigo de colisão na hora de atravessar o cruzamento, mesmo se for permitido seguir adiante.

Para longas viagens, também é importante frisar o cuidado se sentir sono ao volante. Você pode minimizar os riscos planejando melhor suas viagens e paradas antes de sair de casa. Evite viajar cansado ou sob situações de stress e lembre-se da importância de manter o foco na direção, sempre. Além disso, saiba o caminho com antecedência, para não ter desgastes prolongando sua viagem.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *