Como colaborar com a educação no trânsito para crianças

educação no trânsito (1)

Boas dicas, paciência e criatividade. Estes são os principais fatores na hora de despertar a responsabilidade uma criança quanto à segurança no trânsito, além de estimular a consciência de seu papel na sociedade, afinal, todos temos direitos e deveres que devem ser cumpridos, seja motorista ou pedestre.

Vale lembrar que as crianças não enxergam situações de risco da mesma forma que os adultos. Por isto, a educação no trânsito é fundamental, uma vez que prestar atenção ao andar na rua não implica apenas em olhar para os dois lados na hora de atravessar. Confira algumas dicas:

1 – Ao caminhar com uma criança, aproveite o momento para ensinar a necessidade de atravessar apenas na faixa de pedestre, estar atento ao semáforo e saber fazer a leitura de placas de sinalização básica. Também é importante alertar para fatores inesperados como, por exemplo, um carro que pode fazer a curva em uma esquina em alta velocidade ou entrar na rua na contramão.

2 – A pressa não ajuda em nada: explique para a criança que, se correr, além de não prestar atenção no que passa a seu redor, ela pode tropeçar. Também explique que não é nada seguro brincar em entradas de garagens, estacionamentos e quintais sem cerca; brincar em locais apropriados previne acidentes.

3 – A hora de falar sobre o trânsito também é a hora de falar sobre meio ambiente. Explique para as crianças que os veículos são grandes responsáveis pela poluição global, devido aos gases nocivos que emitem e ruídos que diminuem a qualidade de vida nas cidades. Assim, desde pequenos, eles vão aprendendo a importância de cuidar bem da mecânica dos veículos, não jogar lixo pela janela e lutar por cidades mais arborizadas.

4 – Andar de bicicleta? Só com segurança, caso contrário a criança pode se machucar bastante. Usar equipamentos como joelheiras, capacetes e munhequeiras faz muita diferença, assim como só optar por locais apropriados. Andar de bike também pode ser uma ótima experiência para lidar melhor com noções de velocidade, luz, barulho e avaliar distâncias, mas sempre acompanhe os pequenos, até estar bem certo de que eles já sabem se virar sozinhos. O mesmo vale para patins e skates.

5 – Ao andar de carro, explique para a criança que não se pode colocar a cabeça ou os braços para fora da janela, pois isso pode provocar sérios acidentes. Também é importante não ficar em pé dentro do carro, não abrir as portas do veículo sem antes observar se está mesmo parado e só desembarcar pelo lado da calçada.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *