Câmbio automático exige mais atenção com pedais e marcha à ré

câmbio automático

De modo geral, quem dirige um carro com câmbio automático não costuma demorar muito para se acostumar e, inclusive, tende a não querer nunca mais voltar ao carro de câmbio manual. Entretanto, por ter uma dinâmica diferente, o motorista deve tomar certos cuidados para evitar acidentes, especialmente, por duas diferenças: a ausência do pedal da embreagem e a forma como engatar a marcha à ré.

Em carros com transmissão automática, não é necessário fazer a troca de marchas, pois o sistema de transmissão do veículo relaciona, automaticamente, a velocidade e a rotação do motor com o momento exato de trocar a marcha. Assim, dirigir parece mais simples, mas condutores de primeira viagem com o recurso devem ficar atentos.

Neste tipo de automóvel, há pedal da embreagem, utilizado pelo pé esquerdo em carros de câmbio manual. Apenas o pé direito entra em ação, para os pedais do freio e do acelerador. Por isto, cuidado para não se confundir.

Na hora de ligar o carro, o motorista deve pisar no pedal do freio e mudar o câmbio da posição “P” (Estacionamento) para “D” (Dirigir). Mas isto antes de acionar a ignição; só depois pode soltar o freio de mão. E, para estacionar, nunca esqueça de bloquear as rodas de tração.

Ainda outra dica, ao engatar a marcha à ré (no carro, o comando “R”), o condutor precisa apertar o botão de travamento com o carro totalmente parado, evitando acidentes. A marcha à ré pode ser acionada com um botão que fica no próprio câmbio do carro.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*