5 dicas de segurança no carro para gestantes ao volante

gestantes ao volante

Dirigir é uma atividade cotidiana, mas mulheres grávidas precisam redobrar a atenção quando estão ao volante. Para que as gestantes tenham segurança no trânsito, uma série de cuidados podem ser praticados:

1 – Posição no banco do carro
Sempre que puder, a grávida deve manter as costas apoiadas no encosto do assento do carro. E a medida que a barriga crescer, é preciso cuidar com o ajuste do banco, pois ao afastá-lo, a motorista não pode ter dificuldade para que seus pés alcancem os pedais. Além disso, em casos de veículos que tem o volante ajustável, manter uma distância de pelo menos 25 centímetros entre o tórax e o volante é o ideal.

2 – Cinto de segurança
Quanto ao cinto de segurança para gestantes, a orientação é usar sempre o de “três pontos”. A faixa superior deve cruzar o meio do ombro da mulher, passando entre as mamas e terminando abaixo do ventre. Atenção, a faixa diagonal deve passar sempre lateralmente à barriga, e nunca em cima dela, para não pressioná-la em caso de colisão. E a faixa subabdominal deve permanecer o mais baixa possível, ao longo dos quadris. Também no banco de trás a gestante deve optar pelo cinto de segurança de três pontos.

3 – Airbag
Veículos com airbag são sempre mais seguros para amortecer um impacto na barriga em uma possível batida de carros. As gestantes ao volante nunca devem usar almofadas ou toalhas entre o cinto e seu corpo, isto descarateriza a função do cinto de segurança, comprometendo seu uso.

4 – Roupa de grávida
A roupa de grávida também faz diferença. Vestir roupas confortáveis, mais afrouxadas e com tecidos que facilitem a flexibilidade são bem melhores para gestantes que dirigem. Calçados firmes também fazem diferença na utilização dos pedais. Aliás, falando em bem estar, mulheres grávidas precisam estar atentas aos limites de seu próprio corpo; em sinais de enjôo, tontura, sono, ou dores de quaisquer tipos, é preciso estacionar o carro em local seguro e não insistir ao volante. Não abusar do tempo à frente da direção também evita inchaço e estresse.

5 – Como auxiliar
As grávidas podem carregar consigo, permanentemente, o contato de serviços emergenciais, seguradora e dos médicos que acompanham sua gestação. O Código de Trânsito Brasileiro não dita nenhum limite de meses para que mulheres grávidas possam dirigir. Assim, se estiver se sentindo bem, ela pode dirigir até o último dia da gravidez. Entretanto, saber se é hora de parar não se trata apenas de conforto, mas de segurança da vida da futura mamãe e seu bebê. Sempre vale o bom senso, da gestante e de quem participa de sua rotina, para auxiliá-la em tudo o que se refere à mobilidade, especialmente nos últimos meses da gestação, quando pode haver maior desconforto por causa do volume da barriga.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*