Quatro dicas para acompanhar a manutenção do óleo da moto

óleo para moto

O óleo da moto é elemento fundamental para garantir a potência do motor e, por isto, sua manutenção deve ser feita regularmente. Embora haja problemas que apenas um mecânico de confiança pode avaliar, motociclistas que não entendem muito de mecânica devem ficar atentos a possíveis falhas no veículo, através de ruídos estranhos ou vazamentos que podem ser notados em manchas no chão onde a moto está estacionada.

Cada motor exige um tipo de óleo lubrificante e cuidados específicos. Abaixo, quatro dicas básicas que podem te ajudar a verificar a saúde do óleo de sua moto:

  Não arrisque, o óleo ideal para sua moto é sempre o recomendado pelo fabricante do veículo. Além disso, considere que a validade do produto encurta a partir do momento em que a embalagem é aberta. Vencido este prazo, substitua, mesmo que a moto não tenha rodado a quilometragem máxima exigida para a troca de óleo.

Não coloque mais lubrificante do que o necessário para o nível do óleo do motor. O excesso pode danificar peças e provocar vazamentos, fora o gasto a mais, desnecessário. Também não utilize óleos diferentes; caso tenha que completar, faça isso com o mesmo produto utilizado, para que ele não perca suas características.

Verifique sempre o nível de óleo de sua moto e não espere para prestar atenção na troca apenas quando estiver chegando o prazo de validade recomendado pelo fabricante. É obrigação do motociclista realizar estas trocas periódicas recomendadas no manual da moto.

 Fique atento à troca de óleo, mas não se esqueça de substituir também o filtro de óleo e filtro de ar sempre que necessário, para que partículas sólidas não se acumulem no motor, entupindo. Isto pode causar sérios danos ao motor e, consequentemente, à potência da moto. Além disso, a manutenção do filtro de óleo ajuda a aumentar a vida útil do motor.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*