“Nome sujo” pode aumentar o preço do seu seguro auto

nome sujo

É comum empresas pesquisarem sobre a situação do seu cliente no Serasa quando o pagamento é feito por parcelas. Quando você for fechar o seguro, pode acontecer a mesma coisa, caso você queira dividir o preço da apólice. Mas mesmo com o nome no Serasa, popularmente chamado como “nome sujo”, o cliente tem o direito de obter o seguro.

É fato que as seguradoras podem negar um seguro, mas elas devem apresentar todas as razões por não terem aprovado o pedido. De acordo com a Susep (Superintendência de Seguros Privados), as seguradoras são proibidas de recusarem um cliente por causa de restrição de crédito. Inclusive, as empresas podem ser multadas, caso isso ocorra. O Susep é o órgão que fiscaliza a atuação das empresas de seguro, portanto caso você tenha algum problema, deve recorrer a ele.

Entretanto, apesar de a seguradora não poder negar o seguro para quem está com o nome no Serasa, ela pode aumentar o preço da apólice nesse caso. O preço do seguro varia de acordo com o perfil do motorista, como seu endereço, modelo do veículo, idade e outros fatores, mas um dos ícones mais importantes para variação do preço da apólice é se o cliente tem cadastro de inadimplência.

Serviço – Para entrar em contato com a Susep, deixe seu pedido no Fale Conosco, no próprio site do órgão. Se preferir, ligue para: 0800 021 8484. O horário de funcionamento é de 9h30 às 17h00.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*