Batida de carro: quanto tempo leva para consertar o veículo segurado?

levar carro para oficina

Bater o carro não é uma situação desejada por ninguém, mas o desgaste com o fato pode se prolongar se os reparos necessários no veículo tardarem mais do que o esperado. Para muitos, ficar sem carro pode ser sinônimo de problemas para se locomover no trânsito de cidades e rodovias, o que, além de comprometer a rotina familiar pode causar transtornos no trabalho, resultando em prejuízo financeiro. Por isto, é preciso estar atento ao passo a passo no conserto do carro, para que tudo se resolva o quanto antes, evitando mais problemas.

Após o segurado comunicar o ocorrido à seguradora, são pedidos alguns documentos e, normalmente, o início do reparo é autorizado um ou dois dias depois da documentação do aviso de sinistro ser providenciada. Atenção, a seguradora irá disponibilizar uma lista de oficinas credenciadas e é fundamental que que você verifique qual a melhor opção, buscando mais informações sobre cada uma e sua credibilidade no mercado.

Quando os reparos necessários são de pequena monta, é possível que o carro esteja pronto em até 15 dias; casos de média monta levam de 20 a 25 dias e de grande monta demoram mais, podendo levar cerca de um mês, ou até um pouco mais. Para entender melhor: pequena monta é quando o veículo sofre danos apenas em peças externas e/ou mecânicas e estruturais; após o conserto, o carro pode voltar a circular normalmente. Em casos de média monta, serão substituídas peças externas, mecânicas e estruturais e o veículo só poderá voltar a circular após inspeção de segurança veicular e obtenção do CSV (Certificado de Segurança Veicular). Por fim, uma batida de carro que causa danos de grande monta é quando o veículo sofre danos em suas peças externas, mecânicas e estruturais que o classifiquem como irrecuperável, conhecido por “perda total”.

E quando o conserto atrasa mais do que o prazo estimado? Neste caso, é comum chegar ao consumidor o argumento de que faltam certas peças no mercado. De fato, isto pode acontecer, principalmente se o carro for importado, com peças mais difíceis de encontrar. Entretanto, fique atento, pois isto é um problema pontual.

Além disso, deve ser oferecida ao consumidor a possibilidade de empregar peças similares, seminovas ou usadas, em substituição às originais. Vale salientar que o consumidor precisa estar ciente e de acordo em usar uma peça que não seja nova, pois isto é apenas uma alternativa caso seja comprovado o desabastecimento de peças para o veículo segurado.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

2 Comentários

  1. Fernando disse em 9 Dec às 6:34 pm :

    Parabéns pelo post e obrigado! Me ajudou bastante!

  2. Alex Nunes disse em 2 Nov às 7:34 pm :

    Um caminhão da eletropaulo bateu em meu veiculo, porem estou sem o documento do carro pois ainda nao paguei o IpVa (esta em atraso) e nem tenho o antigo pois foi roubado, tenho apenas o recibo de compra e venda do veículo.
    Isso aconteceu a 1 mês e ainda não levei o veiculo por causa do documento. Queria saber se posso apresentar o veiculo com cópia do recibo e quanto tempo tenho pra fazer isso.
    Se alguém puder me responder e ajudar eu agradeço, estou sem saber o q fazer.
    Obg a quem poder me ajudar.

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*