O que diferencia o seguro táxi de um seguro para carro de passeio

seguro para taxi

Entre os motoristas mais expostos a riscos de trânsito estão os taxistas, que circulam em diversas localidades, levam inúmeros passageiros desconhecidos, têm quilometragem mais alta, maior risco de roubo, entre outros. Por isto, há seguros de automóveis específicos para este tipo de veículo, para que em casos de sinistro os taxistas não fiquem sem seu instrumento de trabalho e não tenham que arcar prejuízos causados a outros.

O seguro táxi é diferente do seguro de carros de passeio (ou ‘particulares’), especialmente no que diz respeito à burocracia na hora de saldar os custos de um sinistro. Por isto, é muito importante escolher bem a seguradora e o que incluir na apólice. Para saber qual a melhor opção, o primeiro passo é fazer uma cotação de seguro ampla.

De modo geral, as coberturas oferecidas pelas seguradoras para este nicho do mercado incluem colisão, incêndio, roubo e furto, além de cobertura para danos pessoais e terceiros, como passageiros que estavam no táxi no momento em que ocorreu o sinistro.

Há ainda outros adicionais que o segurado pode escolher, se considerar necessário para a proteção de seu carro. Entre eles estão a cobertura para vidros, acessórios do carro, assistência 24 horas e até mesmo um carro reserva. Também é interessante inserir no seguro os lucros cessantes, que correspondem aos dias parados de trabalho.

O valor de um seguro para táxi é mais caro do que para outros tipos de carros, devido ao alto risco que está exposto. Mas atenção, de nada servirá o seguro se o segurado tentar “enrolar”, fazendo a apólice para veículo de passeio. Afinal, em casos de sinistro, será exigida uma série de documentações onde consta se o carro é de passeio, taxi, ou para outra finalidade. Desta forma, caso não conste que é um taxi, a indenização pode ser negada.

Quanto à contratação, o seguro táxi é bastante parecido com os demais, passando pela escolha do tipo de franquia da apólice e outras coberturas inclusas, vistoria do carro, até o fechamento do contrato. E vale ressaltar a importância de buscar uma seguradora ágil, pois em casos de sinistro, o veículo não pode ficar muito tempo parado, uma vez que é a ferramenta de trabalho do taxista.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

01 Comentário

  1. Edvino Claas disse em 1 Sep às 5:27 am :

    Eu tenho um taxi grand siena tetrafuel ano 2014 modelo 2015 Durante o ano tive dois sinistros sem culpa. Não consigo renovar o meu seguro.As companias só querem seguros sem sinistro. Eu faço seguro para me proteger das despesas que eventualmente acontecem. Como foi com migo.

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*