Colômbia ou Brasil: de onde vem o queridinho das seguradoras de carros

Pilotos de Fórmula 1 no trânsito

Brasil e Colômbia disputam uma vaga na semifinal da Copa do Mundo hoje, às 17h, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE). Em campo, a seleção brasileira tem vantagem sobre os colombianos: dos 25 jogos em que os times já se enfrentaram, o Brasil venceu o adversário sul-americano por 15 vezes, teve 8 empates e somente 2 derrotas. Mas, se no futebol o Brasil leva vantagem, no quesito carros e velocidade os colombianos não ficam assim tão para trás.

Quem pode confirmar isto é o piloto colombiano Juan Pablo Montoya, que já correu pela Williams (2001 – 2004) e pela McLaren (2004 a 2006). Desde setembro do ano passado, Montoya está na Fórmula Indy, representando a Penske. Entretanto, se por um lado o colombiano cativa quem tem espírito aventureiro, por outro, seu histórico não é tão atraente para os cautelosos no trânsito. Em 2003, por exemplo, o piloto foi pego em uma rodovia francesa dirigindo uma BMW X5 a 204 km/h, quando a velocidade máxima permitida era de 130 km/h. A punição lhe rendeu uma multa de 1.200 euros e quatro meses de suspensão de sua licença de motorista na França.

Situação semelhante viveu o brasileiro Felipe Massa, que atualmente corre pela Williams, ex escuderia de Juan Pablo Montoya. No ano passado, Massa recebeu uma multa de 162 euros após ser parado pela polícia italiana por dirigir acima do limite de velocidade permitido, em uma Ferrari de passeio. O brasileiro também perdeu seis pontos na carteira de habilitação.

Já Rubinho Barrichello, que atualmente corre na Stock Car Brasil, pode sofrer piadas por seu desempenho nem sempre satisfatório na Fórmula 1, mas um título ele certamente ganhou: o de queridinho das seguradoras de carros. O piloto que já passou pela Jordan (1993-1996), Stewart (1997-1999), Ferrari (2000-2005), Honda (2006-2008), Brawn GP (2009) e Williams (2010-2011) é considerado tão responsável no dia a dia do trânsito, que em maio deste ano anunciou o lançamento uma Cartilha de Educação no Trânsito para crianças entre 7 e 14 anos. A cartilha contém sugestões de como atravessar adequadamente as ruas, além de trazer medidas e procedimentos para se prevenir acidentes como passageiros.

Rubinho já deu declarações públicas sobre a importância de respeitar as obrigações no trânsito, apesar de ter chegado a aproximadamente 300 km/h em algumas de suas corridas. E se o valor do seguro auto leva em consideração fatores como idade, tempo de carteira de habilitação e histórico de acidentes de trânsito, o brasileiro deve pagar um precinho camarada. “Meu filho uma vez pediu para eu passar um carro e tive que explicar que era faixa dupla, e eu não podia. É um exemplo que preciso passar”, revelou em entrevista concedida a uma emissora brasileira no início deste ano.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*