Carros zero e seminovos: quais são as vantagens e desvantagens?

Escolher o carro novo é uma das melhores e piores sensações. Criam-se grandes expectativas e é comum ficar confuso entre modelos, preços, entre outras coisas. Mas afinal, qual é a melhor opção para o seu caso? Um carro usado ou 0km?

Comprar um carro 0km é sempre uma ótima opção, mas isso depende muito do quanto você quer gastar. Às vezes, o custo benefício na aquisição de um carro seminovo mais completo, com ar condicionado, som e vidro elétrico, pode valer mais a pena. Mas atenção, antes de optar pelo carro usado, é preciso checar sua procedência.

Os carros novos têm inúmeras vantagens, como garantia, segurança quanto às peças do veículo e menos chances de te deixar na mão. Mas para comprar um carro novo, é preciso economizar uma boa quantia e pagá-lo em poucas vezes, pois as taxas de juros podem ser quase o valor de outro veículo.

Além disso, com o aumento do IPI para os 0km, o carro seminovo passou a ser mais valorizado e bem mais barato do que um novo. Por isto, lembre-se: se for vender seu carro zero, saiba que ao tirá-lo da concessionária ele desvaloriza em 20%. A dica é esperar alguns anos para vendê-lo, pois depois de um tempo o valor estabiliza.

O seminovo é bom porque já passou pela desvalorização de 20% e deve ter no máximo três anos de uso e quilometragem entre 5.000 km e 30.000 km. É uma ótima opção para quem não faz questão do carro novinho e pretende gastar menos, podendo parcelar.

SEGUROS – Por outro lado, se o preço de um carro seminovo é, de modo geral, mais em conta do que o valor de um 0km, o mesmo não ocorre quando o assunto é o seguro do veículo. Isto porque, para as seguradoras, o seguro de carro 0km é mais barato, já que a chance de ele apresentar problemas mecânicos é menor. Também não há risco de problemas como chassi remarcado, entre outros fatores que podem encarecer o valor do seguro ou torná-lo inviável. Já o seguro de carro seminovo não conta com estas vantagens, o que faz com que o índice de sinistros (acidente, incêndio, roubo, entre outros) seja maior, encarecendo o valor da apólice de seguro.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*