Denatran libera suspensão regulável que é usada para rebaixar carros

rebaixado

Bastante conhecida do universo do tuning, ou seja, da customização de carros, a chamada suspensão móvel de rosca ou a ar até então era proibida pelos órgãos de trânsito, mas agora passa a ser liberada, desde que seja respeitado o limite de altura pré-estabelecido pelo Departamento Nacional de Trânsito – Denatran.

O rebaixamento dos veículos era uma prática somente regulamentada com o uso de uma suspensão fixa que alterasse molas e amortecedores e, até isso havia sido proibido pelo Denatran por tempo indeterminado. Todavia, nesse período, o Contran, que é o Conselho Nacional de Trânsito se ateve para a criação de maiores especificações a respeito de uma liberação de fato do rebaixamento dos carros e, empenhando-se na reunião das empresas do segmento, as novas regras foram oficialmente publicadas e validadas.

Nesse contexto, fica liberada a alteração do carro com suspensão fixa e regulável, em favor do controle da altura do automóvel que, por sua vez é mínima de até dez centímetros disto do solo, a partir da parte mais baixa do carro. Além do mais, o conjunto de rodas e de pneus não pode tocar o veículo na hora do esterçamento. Tudo se trata de segurança, uma vez que se há dificuldades em se esterçar totalmente em situações adversas, o carro se torna inseguro.

Vale ressaltar que a utilidade inicial dos sistemas de suspensão é a de amenizar as irregularidades do solo e seus impactos, dando estabilidade e mantendo a estrutura segura do carro. Ao ser rebaixado, o veículo ganha um visual mais esportivo e diferenciado, mas tecnicamente as irregularidades do solo são mais sentidas pelos passageiros, deixando a direção mais dura e desconfortável.

O sistema de suspensão serve basicamente para absorver as irregularidades do solo, oferecendo estabilidade e preservando a estrutura do carro. Em geral, as montadoras adotam um ajuste que deixa o carro mais confortável, para não sacudir tanto os passageiros na buraqueira das ruas.

Quando rebaixado, o carro fica mais esportivo, transferindo mais as irregularidades do piso para quem está nele, ou seja, fica mais duro e menos confortável.

 

A regularização exige que qualquer mudança na suspensão do veículo com relação a sua configuração original deve ser notificada ao DETRAN, pendendo de sua autorização. Em seguida, o carro passa por uma vistoria, em que se mede a altura do carro e faz-se seu teste de esterçamento. O documento do veículo também é alterado com essa nova informação.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*