Saiba a hora certa de trocar o óleo do seu carro

Saiba a hora certa de trocar o óleo do seu carro

A manutenção adequada do automóvel inclui a troca de óleo, em favor da lubrificação para atenuar os efeitos advindos do atrito de uma peça na outra, na hora do funcionamento do motor. Desse modo, saber manter a troca desse e de outros fluídos do carro sempre em dia é procedimento fundamental para o bom funcionamento do mesmo.

O momento certo de trocar o óleo do carro consta no manual do proprietário do veículo e poderá variar. Geralmente, há duas naturezas de prazo: uma referente ao uso normal ou leve do veículo e outra referente ao seu uso severo, atribuído a carros que trafegam em grandes centros urbanos ou em estradas empoeiradas, ao passo que o uso leve é para o automóvel que faz trajetos longos a velocidades constantes.

A importância de se trocar o óleo dentro da quilometragem correta indicada pela fábrica reside no fato de que, com o passar do tempo recomendado, o líquido começa a ficar mais sujo e espesso, comprometendo a sua função de lubrificação do motor, gerando inúmeros danos ao carro. Os prazos e intervalos da troca incluem a troca também do filtro de óleo do carro.

Outro procedimento importante na hora da troca de óleo é fazê-lo com o motor quente, sendo essa a condição mais propícia na qual o óleo fica mais fluido, leve e fino, o que facilita sua retirada do motor. Além do que é prejudicial apenas completar o óleo quando está abaixo do limite, sendo o mais adequado fazer a troca por completo.

Ainda que o tipo de óleo a ser usado no carro esteja indicado no manual do proprietário na seção destinada à manutenção, há também as tabelas de recomendação disponibilizadas pelos postos de serviço, entre os quais se destacam os seguintes tipos de óleos: o óleo mineral multiviscoso que é o mais recorrente no mercado, recomendado para qualquer motor, de qualquer cilindrada ou combustível. Sua viscosidade se adapta facilmente à temperatura de funcionamento do motor, sua troca é recomendada a cada 5 mil Km.

Há também o óleo semissintético cuja fórmula mistura a base sintética com a mineral, é bom para motores mais potentes e não é recomendado para os de baixa potência, sua troca é indicada a cada 10 mil Km. Por último, há o óleo sintético como o mais elaborado e mais caro, com manutenção constante da viscosidade do óleo, é indicado para carros esportivos em atuação mais severa, os fabricantes recomendam a troca a cada 20 mil Km rodados.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

01 Comentário

  1. Jean barros de oliveira disse em 29 Oct às 10:36 am :

    Tô com um celta 2012 a quatro meses será que já preciso trocar o óleo só ando nele mais nos fins de semana mais sempre olho como esta ainda amarelo não andei ainda ums cinco quilômetros necessário .

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*