Carros blindados batem recorde de vendas no Brasil

Carros blindados batem record de vendas no Brasil

O setor de blindagem automotiva bateu novamente o recorde de produção no país. Em 2011, 8.106 veículos receberam a proteção, de acordo com levantamento realizado pela Associação Brasileira de Blindagem (ABRABLIN). O número é 10,55% superior ao de 2010, quando o segmento já havia batido recorde ao blindar 7.332 carros. A alternativa tem sido cada vez mais buscada por homens e mulheres de todas as regiões do Brasil, com medo da crescente violência urbana.

Embora a concentração de blindados esteja mais presente nos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo — que representam respectivamente 28% e 40% do mercado –, regiões como o Nordeste e o Sul tendem a ser zonas de investimento das blindadoras.

A crescente violência em capitais como Recife, Fortaleza e Belém, por exemplo, estimula a procura por veículos seguros.

Em busca de segurança total, os consumidores que blindam seus veículos utilizam geralmente o nível III-A -o mais procurado em território nacional- que suporta ataques com pedras e ferro, além balas com calibres 22 e 38, e de armas como Magnum 357, pistolas 9 mm, Magnum 44 e submetralhadoras Uzi, que, segundo pesquisas, são mais utilizadas.

A manutenção é outra etapa bastante importante para os encouraçados sobre rodas. É imprescindível fazer a revisão de diferentes itens da carroceria do veículo e verificar possíveis delaminações nos vidros, quando as camadas de um vidro resistente a impactos se descolam. As revisões periódicas fazem com que a qualidade dos serviços prestados sejam permanentes garantindo a segurança dos ocupantes do veículo.

A pesquisa também revela o perfil do usuário de blindagem. O público masculino é maioria (65%). Desse universo, 27% estão na faixa etária que vai de 40 a 49 anos. Já com relação às mulheres usuárias da proteção balística (35%), a maioria, ou 25%, está na faixa de 50 a 59 anos. Do total dos usuários, 75% são executivos/empresários; 9%, artistas/cantores; 7%, juízes; 6%, políticos; outras ocupações (3%) completam o perfil.

 

O levantamento traçou, ainda, o ranking dos carros mais blindados em 2011. No segundo semestre, o Volvo XC60, encabeçou a lista, seguido pelo Volkswagen Tiguan e Toyota Corolla. O custo médio para se blindar um veículo foi de R$ 47.550,00 no ano passado. A pesquisa foi feita com a participação de 28 blindadoras filiadas à entidade, que representam 75% da produção total de veículos blindados no Brasil.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*