Lei Seca. O balanço positivo da lei que salva vidas no trânsito.

Lei Seca. O balanço positivo da lei que salva vidas no trânsito.

A lei seca ainda é alvo de muitas polêmicas, devido a sua rigidez. Porém, ainda que rígida, a lei tem evitado dezenas de acidentes em decorrência da dobradinha “ álcool e direção”.

Em São Paulo, a quantidade de multas da Polícia Rodoviária Estadual por embriaguez ao volante subiu 69% –de 1.694 em 2007 para 2.864 em 2008. A explicação não é a alta das infrações, mas da fiscalização.

O eventual relaxamento no comportamento dos motoristas preocupa porque poderia tornar a medida ineficaz. Em cinco hospitais da capital paulista monitorados pela Secretaria Municipal da Saúde, a queda nos atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito verificada nos primeiros quatro meses de lei seca não se repetiu a partir de novembro. Situação semelhante ocorreu nesse mesmo mês na malha rodoviária estadual paulista.

Homens são mais avessos à lei

Homens de 25 a 34 anos são os principais violadores da Lei Seca, conforme o Ministério da Saúde. Embora a legislação tenha brecado o número de infrações por embriaguez ao volante quando foi implantada, a incidência do crime voltou a subir. De acordo com o ministério, antes da lei 4,1% dos motoristas admitiam beber e dirigir. Em 2008, esse índice caiu para 2,8%, porém, voltou a aumentar para 3,3% no ano passado.

O número de acidentes de trânsito com vítimas também apresentou redução significativa se comparado aos anos de 2008 e 2011. Em ambos, a queda foi de 34%. A implementação da nova resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) n° 432, em janeiro de 2013, deixou a OLS ainda mais rigorosa. Agora, há tolerância zero para uso de álcool ao volante e a multa aumentou para R$ 1.915,30. No caso de reincidentes, o valor da multa dobrou e passou a ser R$ 3.830. Além disso, os agentes da operação podem gravar vídeos que comprovem casos de motoristas alcoolizados. Ao longo dos quatro anos da Operação, mais de 200 mil motoristas foram multados.

Ao lado do trabalho de fiscalização, a OLS também realiza ações de conscientização, contando com a participação de agentes cadeirantes que foram vítimas de acidentes de trânsito provocados pelo consumo de álcool. Com esse objetivo, mais de 322 palestras educativas já foram oferecidas em escolas, universidades e empresas por todo o estado.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*