Aprenda a identificar sinais de problema no escapamento do seu carro

Aprenda a identificar falhas no escapamento do seu carro

Especialistas em reparação de sistema de escape aconselham aos motoristas a aprender sobre o sistema de escapamento do seu veículo, para que os problemas possam ser detectados precocemente. Ao reconhecer os sinais de falha no sistema de escape mais cedo, você pode evitar uma falha catastrófica e reparos caros.

Como posso saber se há um problema potencial com sistema de exaustão do meu carro?

Os especialistas em reparação de sistema de escape recomendam regular e fazer uma inspeção completa do seu sistema de escape para garantir o funcionamento adequado e seguro.

Um dos vilões para o sistema de exaustão é o combustível adulterado. A utilização de combustível de má qualidade pode vir a causar a corrosão do escapamento. Pesquisa realizada pela Cinau (Central de Inteligência Automotiva) com 2 mil reparadores e 2,5 milhões de motoristas, aponta que o combustível adulterado é um problema que afeta 40% dos proprietários de veículos.

Ruídos podem ser indicadores de que há algo de errado no sistema. A orientação é não deixar de lado as revisões periódicas em oficinas de confiança e sempre ficar atento a qualquer tipo de barulho.

No momento da troca é preciso ficar atento ao selo do Inmetro. Para garantir a qualidade da peça, desde abril de 2011, só é permitida a comercialização de catalisador com o selo do Inmetro. Vale lembrar que a troca do componente deve ser feita por modelo compatível ao original para manter os níveis de emissões e ruídos em conformidade com a regulamentação.

Por ser um dos itens avaliados na inspeção ambiental veicular na cidade de São Paulo, o conjunto tem ganhado mais atenção dos motoristas.  Alterações, avarias ou estado avançado de deterioração no sistema de escapamento (corrosão excessiva, furos e falta de componentes), que causem vazamentos ou entradas falsas de ar ou aumento do nível de ruído também reprovam na pré-inspeção. Na inspeção visual, a avaliação é feita também para verificar se há a presença de algum tipo de aplicação e fixação do catalisador irregular, bem como alguma anormalidade na fixação e conexão da sonda.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*