Carros que dirigem sozinhos.

Carros que dirigem sozinhos

Imagine você entrar no seu carro, tirar uma soneca no banco do condutor e acordar horas ou minutos depois, no destino desejado. Outro detalhe, nem um outro ser humano dirigiu seu automóvel durante a viagem. Seu motorista, no caso, foi o próprio carro.
De acordo com a CNN, sete estados americanos já legalizaram veículos sem motoristas, o que já é um grande passo para a distribuição do novo veículo. O carro que dirige sozinho deverá tornar a experiência de viajar de carro muito mais agradável.

Como funciona?

O veículo com o sistema autônomo criado pelo Google depende de uma série de equipamentos para andar sozinho. Ele possui três antenas de radar na frente, como o usado em aviões, e outra na traseira, que funcionam de modo a criar um mapa tridimensional ao redor do carro.

Junto aos radares, o computador apura as informações no entorno do automóvel com ajuda de GPS (com trechos já mapeados pelo Google Maps), câmeras de vídeo com sensores infra-vermelho, acelerômetros e um curioso scanner giratório instalado no teto do veículo, que são como os olhos do carro e permitem a ele “enxergar” objetos a uma distância de até 60 metros, seja a frente, na traseira ou para os lados.

Seu funcionamento é simples. Basta o passageiro entrar no carro e digitar (o Google também trabalha para apurar os comandos de voz) o endereço no computador central, afivelar o cinto de segurança e ser levado até o destino. O carro acelera, freia, faz curvas, estaciona, para em faixas de pedestres e obedece a sinais de trânsito de forma totalmente automática.

O carro, porém, ainda não está imune a erros e falhas. Segundo o Google, o sistema ainda tem problemas para identificar pequenos detritos ou buracos pelo trajeto e também tem certa dificuldade para acessar rodovias no modo autônomo, devido a grande e repentina variação de velocidade. A empresa, todavia, afirma estar corrigindo esses contratempos.

Durante os mais de 220 mil km percorridos nos testes o carro do Google se envolveu em apenas um pequeno acidente. O computador “esqueceu” de frear o carro durante um semáforo em aclive e o carro acabou voltando para trás e atingiu a frente de outro carro, este guiado por um motorista humano.

Presente em nosso cotidiano como nenhum outro artifício tecnológico já criado pelo homem foi capaz de fazer, o Google lhe ajuda a saber qualquer coisa e a chegar em qualquer lugar com apenas um clique. O próximo passo será levá-lo aonde você desejar com um comando de voz. Esse dia não está chegando, ele já chegou.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*