Garagem alugada

Garagem alugada

Imagine a situação: Você acaba de comprar um carro, porém não tem garagem própria.

Então resolve alugar uma garagem, e fatidicamente, tem o carro roubado. Como proceder nesse caso?

No caso de roubos e furtos na garagem, vale a regra jurisprudencial: o responsável pelo local só deve arcar com o prejuízo se há um funcionário responsável pela vigilância do local. Caso o condomínio disponha de manobristas ou vigias na garagem, ou dispositivos de segurança, como circuito interno de TV. Segundo os especialistas, se um segurança for contratado para vigiar a garagem e um morador sofrer algum tipo de prejuízo em seu automóvel, a lei prevê que o condomínio deve arcar com a reparação.

Para receber o prêmio do seguro, por sua vez, é preciso registrar o roubo. Por isso, a primeira atitude a tomar, depois de verificada a ocorrência, é fazer um B.O (Boletim de Ocorrência) em uma unidade da Polícia.

Serviço terceirizado

No caso de um furto dentro de um condominio, quando o serviço de garagem é terceirizado, a responsabilidade é da empresa contratada. Antes de escolher uma companhia para prestar o serviço, verifique se ela possui seguro para roubos e furtos.

O prejuízo deve ser do próprio condômino quando: a segurança não é terceirizada, não houve negligência de funcionário e quando a convenção exime o condomínio da responsabilidade.

O mais importante, além de ter o seguro do automóvel em dia, é certificar que foi contratada a clausula de roubo e furto do automóvel. Sem essa clausula contratada, a seguradora não poderá ressarcir o segurado, causando mais problemas ao motorista.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*