IPVA 2014

IPVA 2014

Com a chegada do fim do ano, o planejamento de contas já começa a ter outros “adicionais” como: compras de natal, viagem do ano novo, pagamento das taxas do automóvel… E uma das principais taxas quando se fala de automóvel, é a de IPVA.

O imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA),  geralmente pode ser pago a vista com desconto ou em três parcelas sem juros, e geralmente é pago junto ao DPVAT.

Mas o que acontece se o dono do veículo não pagar essa taxa?

A partir do momento que você atrasa o pagamento, uma multa será cobrada. Em São Paulo, por exemplo, a taxa cobrada é de 0,33% por dia de atraso, além de juros baseados na taxa Selic.

Ou seja, se você atrasar por mais de 60 dias o pagamento do imposto, terá que desembolsar 20% a mais. Por exemplo, se o IPVA era de R$ 1 mil, atrasando o pagamento por dois meses o valor poderá chegar a R$ 1.200.

E se eu simplesmente não pagar?

Neste caso você não pode fazer o licenciamento e corre o risco de ter o carro apreendido pela polícia. Caso aconteça, terá que pagar o IPVA, os juros e as multas, além de cobrir os gastos dos dias que o carro ficou parado no pátio do Detran.

Ou seja: o que parece ser mais barato vai sair muito caro! Por isso, programe-se para pagar o imposto na data certa e evite problemas.

A alíquota do IPVA varia a cada Estado (de 1 a 6%) de acordo com o valor do veículo.

Porém, como o nome do IPVA indica, o imposto não incide apenas sobre carros ou motos, mas sim sobre toda pessoa que possua um veículo automotor seja automóvel, motocicleta, aeronave ou embarcações.

O recolhimento do IPVA é anual e 50% do valor arrecadado é destinado ao município onde o veículo foi licenciado.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*