Celular e trânsito

Smartia Seguros - Celular e TrânsitoAssim como beber e dirigir, falar ao celular ao volante é uma infração rotineira. O código de transito vem implantando novas leis a cada ano, e uma das leis que é e sem duvidas, uma das mais complicadas de se aplicar é a que se refere ao celular no volante. Diversos estudos já comprovaram que, dirigir e falar ao celular – isso engloba fazer ligação, mandar sms, entrar na internet – equivale a consumir três tulipas de Chopp.

Ou seja, pessoas que falam ao telefone celular enquanto dirigem, mesmo usando acessórios que liberam as mãos, são tão incapacitados quanto motoristas bêbados. No Brasil, dirigir falando ao celular é considerado infração de gravidade média (Quatro pontos na carteira de habilitação) e está sujeito a multa pelo Código Nacional de Trânsito.

Pesquisadores de psicologia na Universidade de Utah usaram um simulador para o estudo, publicado na edição de verão (no hemisfério norte) da publicação Human Factors: The Journal of the Human Factors and Ergonomics Society. Eles estudaram 40 voluntários que usaram o simulador de direção quatro vezes cada um: sem distração, segurando um telefone celular, usando o telefone com acessórios que deixavam as mãos livres e intoxicados com um nível de 0,08 por cento de álcool no sangue (limite legal nos Estados Unidos), depois de beber vodca com suco de laranja.

Três participantes bateram na traseira do carro da frente. Todos estavam falando ao celular e nenhum estava bêbado, disseram os pesquisadores. Motoristas que conversaram ao celular, com ou sem acessórios, dirigiram um pouco mais devagar do que o normal demoraram nove por cento a mais para frear e variaram a velocidade do veículo. Os motoristas alcoolizados dirigiram um pouco mais divagar, ainda que mais agressivamente. Assim como as pessoas que bebem antes de dirigir, os usuários de telefone celular não se acham alterados, disseram os pesquisadores.

Com isso podemos observar o quanto é perigoso o uso de celular ao volante. Um segundo respondendo a uma mensagem, ou até mesmo conferindo se alguém nos ligou pode ser um pequeno desvio que causará um acidente.

Em Janeiro de 2013, A Comissão de Viação e Transportes aprovou a reclassificação, de média para grave, da multa aplicada ao motorista que dirige utilizando aparelho celular. O texto foi aprovado na forma do substitutivo do deputado Edinho Bez (PMDB-SC) aos projetos de lei 7471/10, do deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT), e 1952/11, do deputado Manato (PDT-ES). A proposta de Bezerra reclassificava a multa como gravíssima.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*