Será que o seguro cobre?

Smartia - O que o seguro cobre

Antes de qualquer coisa, para ter a certeza de que o seguro cobre algum sinistro, você deve conhecer o contrato que fechou ou pretende fechar. Se você conhece a apólice de trás para frente, mas mesmo assim tem algumas dúvidas, continue lendo. Vamos falar de algumas dúvidas bastante frequentes envolvendo sinistros e qual a postura das seguradoras.

Mantenha os dados atualizados

Muitos motoristas se esquecem disso, mas é extremamente importante manter os dados atualizados junto a seguradora.       Sempre que há uma mudança de endereço é obrigação do segurado informar, porque, caso aconteça algum sinistro e na hora de informar a seguradora o endereço no qual o carro pernoita não coincidir com o endereço que consta na base de dados, a seguradora pode se recusar a pagar.

Impostos atrasados, multas e parcelas do seguro por pagar

Na eventualidade de acontecer algo com o veículo e o seguro não estiver todo quitado ainda, a seguradora irá deduzir os valores em aberto da indenização. O mesmo é válido para multas e impostos que estejam em falta. Vale ainda lembrar que caso haja qualquer irregularidade com os documentos do carro, a seguradora se reserva ao direito que suprimir o pagamento da indenização até que tudo esteja regularizado.

Você vive em uma localidade, mas o carro foi roubado em outro lugar

Nesses casos o sinistro é pago sem problemas. Se você estava de passagem, viajando, e algo aconteceu com o automóvel, a seguradora faz o pagamento. Dentro do território nacional os seguros são sempre válidos, exceto quando é verificado que houve fraude relativa ao local onde o carro pernoita habitualmente.

Você viaja para o exterior e bate com o carro

Em território nacional as apólices são sempre válidas, já fora do país varia de acordo com a apólice. Para evitar qualquer problema, leia com atenção a sua apólice para ter a certeza de que o seu automóvel está coberto pelo seguro a nível internacional. Caso esteja, o sinistro será pago. Se não estiver, não há indenização para ninguém.

Você empresta o carro e acontece um acidente

Tem gente que nunca empresta o carro, outras pessoas estão sempre emprestando. Para a seguradora não importa se é a primeira vez que você empresta o seu automóvel ou não. O importante é saber se a pessoa é maior de idade, se tem carteira, se estava embriagada e se usa o seu carro com frequência. Entenda: se a pessoa para quem você emprestou o carro tem mais do que 18 anos, tem carteira, não estava embriagada e não usa o seu carro com frequência, o sinistro será pago.

O que pode causar problema aqui é provar para a seguradora que o ato de emprestar o carro não é um hábito, pois se a seguradora entender que a pessoa que teve o acidente pega no carro frequentemente (por exemplo, uma vez por semana) pode se negar a pagar. Isto, porque dirigir o carro uma vez por semana é considerado um uso habitual e, portanto, o nome desse motorista também deveria constar no seguro.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*