Claridade para o ponto cego

Um professor americano descobriu algo simples, mas que pode fazer toda a diferença. Andrew R. Hicks , que dá aula de matemática na Universidade Drexel, na Filadélfia (EUA), resolveu o problema do ponto cego dos espelhos retrovisores externos dos carros. O acessório segue o mesmo princípio de um globo de discoteca, com mini-espelhos dispostos em diferentes ângulos.

Para chegar ao produto final, o mestre desenvolveu um algoritmo que controla o modo como a luz é refletida, para que ele não se pareça como um espelho curvo. O campo de visão do artefato de Hicks é de 45 graus – um grande avanço em relação à maioria dos retrovisores, os quais oferecem ao motorista área de 15 a 17 graus.

O professor já recebeu a patente pela criação, mas ainda não a verá nos veículos novos dos Estados Unidos, que devem apresentar peças refletoras completamente planas. A novidade poderá ser incluída nos automóveis como acessórios, depois de terem saído das concessionárias. Obviamente, fabricantes já estão assediando o professor para produzirem o espelho em suas marcas.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*