Cuidado com o seguro pirata

Muitas pessoas são seduzidas por propostas de associações que prometem seguros para veículos a um preço abaixo do mercado. Com isso, acabam contratando, sem saber, um “seguro  pirata” e no momento do sinistro, quando mais precisam, ficam sem cobertura.

O “seguro pirata” tem, atualmente, grande penetração no segmento de seguro para veículos automotores, por meio de cooperativas e associações que são criadas com o objetivo de atender a determinados profissionais e acabam comercializando os produtos para a população em geral. O produto é vendido sem apresentar garantias de que esses contratos, no futuro, serão cumpridos. Isso pode se tornar uma bola de neve, além de atrapalhar o mercado.

Essas associações se reúnem em uma entidade que as representa: a Confederação Nacional das Associações de Benefícios Mútuos (Conabem). Só que essas associações não possuem autorização da Superintendência de Seguros Privados (Susep) para comercializarem esses produtos. Ano passado, o governo federal declarou guerra às associações e cooperativas que comercializam o chamado ”seguro pirata”. Portanto, caso tenha dúvidas sobre a proposta da associação ou Cooperativa, busque mais informações sobre a companhia, e veja se são controladas pelo órgão regulador, a  Susep.

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DE LER:

Deixe um comentário

Seu e-mail nunca será divulgado. Campos obrigatórios estão marcados com *.

*
*